24 de setembro de 2015

Novas oportunidades, nova vida



Durante a vida temos várias oportunidades, umas mais óbvias, outras mais discretas, mas todas igualmente válidas e importantes.
Antes do meu filho nascer havia um mundo que eu desconhecia, na verdade eram dois mundos, e que agora parecem tão óbvios, que me pergunto por que não os vi antes. Por que é que algumas pessoas conseguem chegar a um estado mais depressa que outras, porque conseguem ter a consciência e a clareza para ver as coisas de forma tão transparente, enquanto outros estão completamente cegos pelo estilo de vida contemporâneo e citadino? Não sei. O que eu sei é que o meu filho trouxe-me essa consciência, essa clareza, e desde então, as nossas escolhas têm sido diferentes, graduais, mas diferentes no ponto de vista geral. Caminhamos noutro sentido agora. Num sentido onde encontro mais paz, calma, realização pessoal e onde sinto uma maravilhosa sensação de felicidade. A felicidade faz-se no caminho, não na meta, e em cada passo que dou sinto essa verdade, mas nem sempre. Nem tudo são rosas e há muitos espinhos pelo caminho, mas o que não nos mata, faz-nos mais fortes e às vezes só precisamos de recuar, ver o cenário geral e respirar fundo, afinal…

"O Sol nasce sempre amanhã" (e pode estar mais radiante que o de hoje)!